Terça-feira, 18 de Janeiro de 2022
©DR

Orçamento para 2022 ultrapassa os 13 milhões de euros

A Assembleia Municipal de Boticas aprovou o Orçamento e Plano de Atividades para o ano de 2022. O executivo camarário tem disponível um orçamento global de 13 milhões e 100 mil euros,

-PUB-

A Assembleia Municipal de Boticas aprovou o Orçamento e Plano de Atividades para o ano de 2022. O executivo camarário tem disponível um orçamento global de 13 milhões e 100 mil euros, sendo que, deste, mais de sete milhões estão destinados à execução das Grandes Opções do Plano (GOP), setor onde se incluem o Plano Plurianual de Investimento (PPI) e o Plano de Atividades Municipais (PAM). Estes englobam, por exemplo, os investimentos nas áreas da educação, saúde e ação social.

De acordo com nota do município, “com este orçamento será possível cumprir todas as metas estabelecidas para o próximo ano e dar continuidade às políticas de investimento, de promoção turística e de coesão social implementadas pela autarquia botiquense nos últimos anos e que têm contribuído para o crescimento sustentável do concelho”.

Mais ainda, “consciente do impacto que a pandemia de Covid-19 teve na economia local e também da importância que o orçamento tem para o desenvolvimento do concelho”, Fernando Queiroga, presidente da câmara, reiterou que “as medidas e projetos preconizados no orçamento têm por base a sustentabilidade financeira do município, servindo de garantia para que o executivo possa gerir os destinos da nossa terra de forma equilibrada”.

O autarca garantiu que “o executivo camarário mantém como desígnio o desenvolvimento da nossa terra e o bem-estar dos nossos munícipes, não descurando, contudo, pontos fundamentais como a captação de mais investimento, a criação de mais postos de trabalho e a fixação população no concelho”.

A sessão de trabalhos da Assembleia Municipal contou com a presença do primeiro secretário da Comunidade Intermunicipal do Alto Tâmega (CIMAT), Ramiro Gonçalves, que fez um balanço da atividade desenvolvida pela entidade no ano corrente, além de apresentar as linhas gerais das ações previstas para o próximo ano.

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.