Quinta-feira, 1 de Dezembro de 2022
0,00 EUR

Nenhum produto no carrinho.

PJ deteve presidente e vice-presidente da Câmara de Montalegre

Orlando Alves, presidente da câmara de Montalegre, e David Teixeira, vice-presidente da câmara, foram detidos esta manhã, pela Polícia Judiciária (PJ), no âmbito de uma operação em que há suspeitas de “viciação para benefício de determinados operadores económicos, num valor que ascende a 20 milhões de euros”, avança a TVI.

-PUB-

Em comunicado, a Polícia Judiciária, através da Diretoria do Norte, revela que conjuntamente com o Departamento de Investigação Criminal de Vila Real, em inquérito crime titulado pelo Ministério Público – DIAP Regional do Porto, realizou uma operação policial para “cumprimento de mandados de detenção e de buscas, no âmbito de investigação da criminalidade económico-financeira”.

Acrescentou que foram “executadas dezenas de buscas, domiciliárias e não domiciliárias, que visaram os serviços de uma autarquia local e diversas empresas” nos concelhos de Montalegre, Braga, Famalicão e Vila do Conde, tendo-se procedido “à detenção de três indivíduos”.

Os detidos, dois titulares de cargos políticos e um funcionário, “encontram-se indiciados pela prática dos crimes de associação criminosa, prevaricação, recebimento indevido de vantagem, falsificação de documentos, abuso de poder e participação económica em negócio”, adianta a PJ.

A mesmo fonte indica ainda que investigação versa sobre um volume global de “procedimentos de contratação pública, no período de 2014 a 2022, suspeitos de viciação para benefício de determinados operadores económicos, num valor que ascende a 20 milhões de euros”.

Nesta operação, com a presença de magistrados judiciais e do Ministério Público, estiveram envolvidos investigadores da Diretoria do Norte e ainda dos Departamentos de Investigação Criminal de Vila Real e de Braga, bem como de peritos financeiros e informáticos de várias estruturas da Polícia Judiciária.

No decurso da operação policial foi apreendida documentação diversa relativa à prática dos factos e material informático com possível alcance probatório.

Os detidos vão ser presentes à autoridade judiciária no Tribunal de Instrução Criminal do Porto, para primeiro interrogatório judicial e aplicação das medidas de coação tidas por adequadas.Operação Alquimia

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

COMENTAR FACEBOOK

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.