Terça-feira, 18 de Janeiro de 2022
©DR

Problemática dos ataques do lobo-ibérico voltou a ser debatida

O assunto voltou a estar em cima da mesa no Salão Nobre dos Paços do Concelho, numa reunião que contou com a presença da Diretora Regional do Norte do Instituto de Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF), Sandra Sarmento, da vereadora da Câmara Municipal, Isabel Torres, do presidente da “Juntos pelo Mundo Rural” - Associação Ibérica de Defesa da Caça, Pesca, Tradições e do Mundo Rural, Luís Gusmão, e do médico veterinário do município, João Paulo Costa.

-PUB-

De acordo com nota da autarquia, o encontro “permitiu esclarecer os procedimentos necessários para que os criadores de gado, sobretudo de ovinos, caprinos, bovinos e equinos, possam ser ressarcidos dos prejuízos decorrentes dos ataques de lobo, espécie protegida na Península Ibérica”.

A este propósito, “Sandra Sarmento mostrou a disponibilidade do ICNF em encontrar soluções para ajudar os produtores e minimizar o impacto negativo dos ataques de lobo-ibérico no mundo rural”.

O município mostra-se disponível “para colaborar com as associações e entidades competentes, a fim de salvaguardar os interesses das populações e reduzir ao máximo os danos associados às investidas do lobo-ibérico”.

Recorde-se que, em outubro deste ano, Fernando Queiroga, presidente do município de Boticas, já tinha alertado o ICNF para os ataques “cada vez mais recorrentes” do lobo-ibérico no concelho, bem como para a urgência em tomar medidas que possam minimizar os prejuízos dos mesmos.

Neste último encontro foram, ainda, ouvidas as partes envolvidas no processo e ficou definida uma nova reunião, na qual também irão participar os criadores de gado do concelho botiquense.

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.