Sexta-feira, 1 de Julho de 2022

Racismo “manchou” o jogo

A equipa da Associação Académica de Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (AAUTAD)/Realfut arrecadou mais três pontos, no Campeonato Nacional de Futsal da Segunda Divisão, desta feita com a vitória, no dia 2, frente à Académica de Coimbra, numa partida que ficou manchada por uma “lamentável” demonstração de racismo, por parte dos adeptos do clube […]

A equipa da Associação Académica de Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (AAUTAD)/Realfut arrecadou mais três pontos, no Campeonato Nacional de Futsal da Segunda Divisão, desta feita com a vitória, no dia 2, frente à Académica de Coimbra, numa partida que ficou manchada por uma “lamentável” demonstração de racismo, por parte dos adeptos do clube coimbrão.

“É sempre mau, quando acontecem situações destas”, lamentou Fernando Parente, treinador da equipa vila-realense, referindo-se às “bocas” racistas que os adeptos da Académica de Coimbra “mandaram” a dois jogadores da AAUTAD/Realfut, nomeadamente a Mate e a Nélson Semedo.

Mate chegou, mesmo, a ser expulso, quando viu o segundo cartão amarelo, já depois do apito final da partida, quando chutou a bola para a bancada, num gesto de desagrado para com os adeptos da Académica.

Fernando Parente explicou que a equipa já enviou um comunicado para a Federação Portuguesa de Futebol, no sentido de pedir que o jogador da UTAD fosse dispensado do castigo que o impedirá de jogar na próxima jornada.

Apesar da intimidação, por parte da assistência, a equipa da Universidade transmontana fez “um jogo muito táctico e técnico” mostrando “muita determinação e vontade de vencer”.

“Foi uma vitória sofrida, mas que nos valorizou, visto que os resultados da Académica de Coimbra não condizem com o jogo da equipa”, sublinhou o treinador da AAUTAD/Realfut, acreditando que a equipa adversária sofre de “falta de confiança”.

Coube à equipa da casa inaugurar o marcador, no entanto, depois de um golo de Mate, o jogo foi para o intervalo com um empate a uma bola. Na segunda parte, foi a equipa visitante a ganhar a vantagem. Depois da equipa da casa igualar o marcador, a AAUTAD não perdeu tempo e marcou mais dois golos, “de rajada”, como recordou o treinador da equipa vitoriosa.

Até o final da partida, a Académica de Coimbra ainda conseguiu marcar mais um golo, fechando o marcador, em 3-4.

Com a vitória frente à Académica de Coimbra e o empate entre o Lameirinhas e o Rio Ave, a AAUTAD consegue, agora, ficar isolado, na primeira posição da tabela classificativa, com 24 pontos, mais dois que o segundo classificado, o Lameirinhas.

A jornada ficou ainda marcada pela derrota, em casa, da equipa de Boticas que perdeu frente à equipa de Macedo de Cavaleiros, com o marcador a assinalar o 1-2.

Na próxima jornada, a AAUTAD/Realfut recebe o ARCA e o Macedense recebe o Lameirinhas. Já o Grupo Desportivo de Boticas se deslocará, até ao campo da Académica de Leça.

De realçar que a Federação marcou, para o dia 30, a continuação do jogo entre o Boticas e o Miramar que, quando a equipa visitante vencia por 1-5, teve que ser interrompido, por uma falha eléctrica, a dez minutos do final.

 

Maria Meireles

 

Académica de Coimbra – André Sousa, José Rui, Zito, André Matos, Ramiro Pereira, Pedro Ferrão, João Pimentel, Luisinho, André Vaz, David Mateus, Rui Moreira e Russo.

Treinador: Francisco Baptista

AAUTAD/Realfut – Rui Cunha, Hélder Resende, Rui Ferreira, Ricardo Galatti, Paulo Duarte, Nélson Semedo, Luís Barroso, Tiago Carriço, Pimpão, Mate e Edgar Cunha.

Treinador: Fernando Parente

 

 

 

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.