Quinta-feira, 29 de Setembro de 2022

Sustentabilidade do Douro e produtos locais vão estar em debate

Iniciativa integra programa dos “20 Anos do Douro Vinhateiro Património Mundial” e tem lugar na Quinta de Nápoles

-PUB-

A CCDR-Norte e os 20 Anos do Douro Vinhateiro Património Mundial associam-se ao Festival “Tomate Coração de Boi do Douro” e organizam, em parceria, um debate sobre a importância da valorização dos produtos locais na promoção e sustentabilidade do território.

O evento, em formato de mesa-redonda, acontece a 26 de Agosto, pelas 18h00, na Quinta de Nápoles (Niepoort), em Armamar, e conta com a participação de Célia Ramos, vice-presidente da CCDR-NORTE, António Monteiro, assessor da Direção Regional de Agricultura e Pescas do Norte, Ana Maria Barata, coordenadora do Banco Português de Germoplasma Vegetal, Teresa Andresen, arquiteta paisagística e engenheira agrónoma, e moderação do jornalista e curador do projeto de valorização do Tomate Coração de Boi do Douro, Edgardo Pacheco.

Célia Ramos considera que a “sustentabilidade de uma paisagem cultural como a do Douro Património Mundial depende hoje e dependerá, no futuro, da salvaguarda e valorização dos seus atributos patrimoniais únicos e da diversificação da base económica local”.

Acrescentou ainda que “a atividade agrícola tem aí um papel fundamental, se baseada em produtos autênticos, de qualidade e respeitadores do ambiente, e da indispensável presença humana. É também esse o debate que importa fazer”.

“Apesar do peso estruturante da cultura da vinha, o Douro é tudo menos um território monocórdico. O vale de xisto constitui o terroir perfeito para a cultura do Tomate Coração de Boi, mas importa perceber também como é que se pode criar valor acrescentado com esta cultura”, contextualiza Edgardo Pacheco.

O especialista em produtos de terroir refere ainda que “entendemos que a festa do tomate deve ter igualmente uma dimensão cultural e económica associada”, integrando no programa uma conversa à volta da ciência e do papel que este fruto único pode ter na promoção do Douro.

No dia 27 de agosto, a 7ª edição do Festival “Tomate Coração de Boi do Douro” viaja até à aldeia de Arroios, em Vila Real.

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

COMENTAR FACEBOOK

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.