Quinta-feira, 7 de Julho de 2022

TeleTrade: Elon Musk mantém os investidores em alerta

CONTEÚDO PATROCINADO

Uma inclinação de baixa nas ações globais é atualmente bastante forte, e nenhum fundo técnico claro pode ser visto. O indicador do mercado amplo do S&P 500 de Wall Street mostrou o seu 11º encerramento semanal negativo nas últimas 12 semanas. O fim de semana prolongado nos Estados Unidos e a ausência de relatórios económicos significativos nos próximos dias podem sugerir um momento favorável para a comunidade investidora relaxar um pouco, segundo o analista TeleTrade Ilya Frolov (https://www.teletrade.eu/pt).

Depois da Federal Reserve (Fed) ter aumentado a taxa em 75 pontos-base este mês, os traders estão a apostar noutro movimento de 75 pontos-base no final de julho com uma probabilidade de 88%, de acordo com as ferramentas do CME Watch. É improvável que o presidente da Fed, Jerome Powell, que recentemente deu uma descrição muito detalhada de todos os planos estendidos da Fed para o próximo ano durante uma conferência de imprensa, esteja disposto a adicionar quaisquer mudanças drásticas ao quadro geral para resolver o humor do mercado durante seu depoimento perante o Comité Económico Conjunto do Congresso na quarta-feira.

Talvez, apenas algumas mensagens corporativas ligadas à programação regular possam ter algum efeito positivo potencial no mercado, acredita o analista da TeleTrade. Após o encerramento de Wall Street na quinta-feira, 23 de junho, o relatório trimestral da FedEx será divulgado. Como a FedEx é o maior serviço de entrega de encomendas do mundo e não há muito mais na agenda económica, o seu relatório pode ser de particular interesse para os investidores. Os resultados da FedEx podem demonstrar o impacto dos altos preços dos combustíveis e, consequentemente, do aumento dos custos de transporte nos lucros das empresas. No entanto, isso pode ter apenas um efeito limitado no humor geral do mercado, pois o relatório refere à dinâmica dos últimos dias, mas tudo já está mais ou menos claro, fazendo com que a multidão enlouqueça com a perspectiva de um futuro duvidoso.

Elon Musk, pai da empresa automotiva e de energia limpa americana Tesla e a pessoa mais rica do mundo segundo a revista Forbes, conseguiu criar intrigas como sempre. Ao falar numa conferência da Bloomberg no Catar, Musk compartilhou a sua visão sobre as perspectivas para o ambiente global de negócios: “Sobre se há uma recessão no curto prazo, acho… que não.” Mais cedo, a Reuters informou que Musk escreveu uma carta aos executivos da Tesla a 2 de junho, na qual tinha um “sentimento mau” sobre a economia e que a empresa precisava cortar funcionários em cerca de 10% e também interromper as contratações em todo o mundo. Desta vez, Musk comentou no fórum do Qatar que a Tesla espera ver uma redução de 10% na força de trabalho assalariada, o que pode levar a uma diminuição de quase 3,5% no “número total de funcionários”, e ele descreveu isso como não sendo uma “super mudança”

No dia seguinte, um importante sindicato alemão disse que a Tesla precisa aumentar os salários para atrair funcionários suficientes para sua nova fábrica nos arredores de Berlim. Elon Musk disse que o aumento da concorrência na indústria de carros elétricos não prejudicará a Tesla, pois apontou para as carteiras de pedidos completas e expansões de capacidade em Xangai, Alemanha e Texas. Mas se uma empresa com tanta força e capacidade tem que fazer cortes devido ao aumento dos custos, isso traz pensamentos bastante tristes sobre o resto da economia

Isenção de responsabilidade:As análises e opiniões aqui fornecidas destinam-se exclusivamente a fins informativos e educacionais e não representam uma recomendação ou conselho de investimento da TeleTrade.

Ilya Frolov, Chefe de Gestão de Portfólio, TeleTrade

 

 

 

 
-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.