Sexta-feira, 24 de Setembro de 2021
©Luís Amaral

São Tomé do Castelo e Justes – Um verdadeiro quadro de natureza

A extensa área florestal dota a União de Freguesias de São Tomé do Castelo e Justes de belos quadros de natureza, onde, quem visita estes lugares, não fica indiferente pela imensidão de paisagens

-PUB-

A extensa área florestal dota a União de Freguesias de São Tomé do Castelo e Justes de belos quadros de natureza, onde, quem visita estes lugares, não fica indiferente pela imensidão de paisagens. Aqui, o contacto com a natureza é priorizado, de forma a que as pessoas possam, por exemplo, “caminhar, passear com os seus filhos, praticar ciclismo e outros desportos”, em espaços tranquilos e onde se respira ar puro, um privilégio, considerando as circunstâncias que se vivem provocadas pela pandemia de Covid-19. É também por esta razão que manter estas áreas limpas e seguras tem sido uma aposta recorrente dos responsáveis. Neste âmbito, Francisco Coutinho destaca o projeto que partilham com a União de Freguesias de Mouçós e Lamares. Estas freguesias dispõem de uma equipa de sapadores florestais que desenvolvem, diariamente, ações de preservação, limpeza e defesa da floresta. “Havia caminhos florestais que, até há pouco tempo, estavam completamente impedidos. Esta limpeza é muito importante, não só para que as pessoas possam circular, mas também porque são ações que se refletem na prevenção dos incêndios. É este trabalho que tem vindo a ser feito, não posso esquecer a estreita colaboração com Mouçós e Lamares”. 

Devido à densidade florestal, os incêndios são uma preocupação regular do autarca, no sentido de providenciar segurança à população e de preservar as árvores, os verdadeiros pulmões da freguesia. No entanto, esta tarefa tem vindo a ser facilitada pela pronta intervenção dos Bombeiros Voluntários da Cruz Verde, em especial, da Secção de Justes. “Têm feito um trabalho importante. Embora não dependam da junta, no verão procuramos sempre ajudar com aquilo que conseguimos. Por exemplo, o ano passado, houve várias ignições nesta área, mas com a rápida atuação da equipa, nenhuma se traduziu em danos maiores”.

 Oferecer mais qualidade de vida à população, gerir o combustível florestal, manter e proteger os povoamentos florestais, garantir e facilitar o acesso na primeira intervenção em incêndios florestais têm sido os grandes objetivos deste projeto.

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO.
APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

ÚLTIMAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.