Sábado, 4 de Dezembro de 2021
©Elsa Nibra

UTAD apresentou novos vinhos Alumni

Esta quinta-feira, foram dados a conhecer, e a provar, os novos quatro vinhos Alumni UTAD, produzidos por ex-alunos da academia transmontana.

-PUB-

A Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD) é a única, em Portugal, com uma marca própria de vinhos, produzidos por ex-alunos da academia.

Os vinhos deste ano foram apresentados esta quinta-feira, sendo que foi a primeira vez que se produziu um espumante, pelas mãos de Jorge Dias, diretor da Gran Cruz.

“O Douro Clássico 2016 prova, de alguma forma, que o Douro pode ser mais que vinho do Porto e vinhos tintos tintos muito concentrados”, frisou, acrescentando que “a região demarcada mais antiga do mundo pode produzir, também, vinhos brancos de excelente qualidade”.

Produtores dos vinhos com o ministro da Economia, Pedro Siza Vieira ©Elsa Nibra

Ao espumante, juntaram-se os habituais vinhos branco, tinto e Porto, produzidos por Sandra Gonçalves, Maria Serpa Pimentel e Carlos Agrellos, respetivamente.

À margem da apresentação dos “Alumni UTAD” 2021, o reitor da UTAD, Emídio Gomes, mostrou-se satisfeito com a qualidade dos vinhos, deixando o aviso aos enólogos nomeados para 2022. “É cada vez mais difícil superar a qualidade os vinhos anteriores, mas estou certo que é possível melhorar”.

Presente na iniciativa este ainda Pedro Siza Vieira, ministro de Estado, da Economia e da Transição Digital, que aproveitou para realçar o contributo dos enólogos formados em Vila Real “para o crescimento das exportações de vinho”, que pela sua qualidade “ajudam a projetar o nosso país internacionalmente”.

Notícia desenvolvida na edição de 25 de novembro

 

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.