Sábado, 4 de Dezembro de 2021
©DR

Alijó celebrou Dia do Município com Feira de São Martinho

Alijó voltou a ser palco da Feira de São Martinho e das comemorações do Dia do Município, após um ano de interregno.

-PUB-

Mais do que uma feira, o São Martinho tem vindo a afirmar-se cada vez mais como uma festa da identidade do território, ao dar oportunidade às 14 freguesias de mostrar os seus produtos e pratos típicos, criando uma verdadeira montra da riqueza gastronómica do concelho.

O presidente da Câmara Municipal de Alijó, José Rodrigues Paredes, mostrou-se “muito satisfeito” com a retoma desta festa popular. “É com agrado que vejo as pessoas novamente na Feira de São Martinho, um dos mais relevantes acontecimentos socioeconómicos e culturais do Concelho. É importante manter esta tradição viva, em conjunto com cada uma das nossas freguesias”, sublinhou José Rodrigues Paredes.

O sol e a temperatura amena brindou os muitos visitantes que passaram pela Feira de São Martinho. As ruas do centro da Vila de Alijó transformaram-se em espaços de convívio, onde o comércio e a animação foram a tónica dominante.

Com o objetivo de promover um prato típico e dinamizar a restauração local, o Centro Cultural e Desportivo dos Trabalhadores da Câmara Municipal de Alijó serviu tripas a toda a população, em parceria com 12 restaurantes locais.

Durante todo o dia, o Grupo de Zés P’reiras de Sanfins do Douro, o Rancho Folclórico e Cultural do Pinhão, o Rancho Folclórico e Etnográfico de Sanfins do Douro e o Rancho Folclórico “O Plátano de Alijó” engrandeceram ainda mais as comemorações, juntamente com a atuação do artista Augusto Canário.

Estas comemorações continuam a representar uma forte aposta nas tradições, na gastronomia, nos grupos culturais e, em especial, nas Freguesias e naquilo que de melhor o Concelho de Alijó tem para oferecer.

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.