Quinta-feira, 6 de Maio de 2021

Criança negligenciada levou a detenção de um homem

Um homem foi detido depois de, na sequência de uma denúncia da Comissão de Proteção de Crianças e Jovens (CPCJ) de Tarouca, a GNR ter apreendido 13 doses de haxixe.

Esta terça-feira, a GNR “detetou e atuou numa situação suscetível de afetar a segurança e a saúde de uma criança de dois anos, no concelho de Tarouca”.

A denúncia partiu da CPCJ de Tarouca dando conta de que uma criança de dois anos não teria comparecido na creche, tendo os militares da GNR se deslocado à casa dos pais da criança.

Em comunicado, o Comando Territorial de Viseu explicou que “ao chegarem ao local, os militares depararam-se com a porta da residência aberta e chamaram os proprietários, não obtendo qualquer resposta. Ao aproximarem-se da entrada da habitação depararam-se com um ambiente de condições precárias de higiene e visualizaram diverso material utilizado para o consumo de produtos estupefacientes. Depararam-se ainda com a criança presente no local, negligenciada sem qualquer cuidado ou atenção”.

Ainda no decorrer das diligências, a GNR refere que foi efetuada uma busca domiciliária “tendo sido aprendidas 13 doses de haxixe”, o que levou à detenção do pai da criança, um homem de 23 anos.

A criança foi retirada da residência e entregue aos cuidados dos avós com devida a supervisão da CPCJ de Tarouca, segundo informação da força de segurança.

O detido foi constituído arguido, e os factos foram remetidos ao Tribunal Judicial de Lamego.

Esta ação contou com o reforço do Núcleo de Investigação Criminal (NIC) de Lamego.

APOIE O NOSSO TRABALHO.
APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

ÚLTIMAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.