Sábado, 18 de Setembro de 2021

Cristina Ferreira tenta segurar o poder para o PSD em Penedono

A vice-presidente da Câmara de Penedono, Cristina Ferreira, vai tentar segurar a cadeira do poder para o PSD, prometendo “um futuro de desenvolvimento sustentável e inclusivo” para todos.

-PUB-

O presidente da autarquia, Carlos Esteves, não se pode voltar a candidatar devido à lei de limitação de mandatos e Cristina Ferreira decidiu aceitar o desafio.

“Não sou mulher de prometer o impossível, sempre preferi cumprir o possível, dar resposta às necessidades diárias da nossa comunidade com rigor, transparência e competência”, garantiu.

Cristina Ferreira pretende “continuar a promover o diálogo com todos”, desde o cidadão anónimo ao empreendedor, das instituições às coletividades sociais, culturais e desportivas.

Na sua opinião, “muito há ainda para fazer”, apesar do trabalho já realizado, por exemplo, no que respeita à formação de crianças e jovens, aos apoios sociais às famílias, à atração de novos projetos empresariais e à revitalização do comércio.

“Sei que só o esforço conjunto entre a Câmara e as Juntas de Freguesia permite estabelecer estratégias efetivas para dar resposta às necessidades e expectativas de quem nos elege”, acrescentou.

Carlos Esteves – que foi eleito pela primeira vez em 2009 (substituindo João Carvalho) – foi hoje apresentado como candidato à Assembleia Municipal de Penedono.

No concelho são também já conhecidos como candidatos à presidência da Câmara Sónia Numão (PS) e José Ângelo Pinto (movimento independente Mais Penedono).

Nas eleições autárquicas de 2017, o PSD conquistou 55,24% dos votos (três mandatos) e o PS obteve 36,17% dos votos (dois mandatos).

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO.
APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

ÚLTIMAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.