Sábado, 16 de Outubro de 2021
Barroso da Fonte
Escritor e Jornalista. Colunista n'A Voz de Trás-os-Montes

Cristo, vem cá ver isto…

Recebo de fonte segura uma dessas notícias que nos baralham a todos, por mais paciência que queiramos ter. Lê-se nessa nota um número que a minha fraca matemática não me permite traduzir em português da minha geração. Esse número é seguinte: «9.710.539.940,09 euros» que se traduz em «nove-mil-setecentos-e-dez milhões-de euros». Esta soma astronómica terá sido «desviada» do BPN por Oliveira e Costa, Luís Caprichoso, Francisco Sanches e Vaz Mascarenhas.

-PUB-

Não conheço nenhum dos três últimos. Mas da televisão conheço o primeiro que foi Secretário de Estado do Orçamento, nos fins do século XX. Tinha cara de poucos amigos, mas nunca pensei que viria a fazer-me corar de vergonha. É que na altura votei no partido de que resultou o governo que escolheu esse especialista em «desvios» daquilo que era dos outros. Quem elaborou a notícia, teve o cuidado de fazer contas virtuais para quem nunca viu tanto dinheiro. É isso o que vale a pena reter, ou seja: com essa verba poderíamos:

comprar 48 aviões Airbus A380 (que é o maior avião comercial do mundo);

comprar 16 plantéis de futebol, iguais ao do Real Madrid;

construir 7

Artigo exclusivo PREMIUM

Tenha acesso ilimitado a todos os conteúdos do site e à edição semanal em formato digital.

Se já é PREMIUM,
Aceda à sua conta em

Mais Lidas | opinião

O povo é quem mais ordena

Sobre a ferrovia em Trás-os-Montes

Ferrovia Boas Notícias

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.