Domingo, 25 de Setembro de 2022

Em 1971 o regime assustou-se, mas correu tudo bem

Nos dias de hoje, festivais de música já nem são notícia. Eles reproduzem-se como cogumelos, a norte e a sul, a sudoeste e a nordeste, no litoral ou no interior do país. Em espaços bonitos, amplos e abertos. Mas nem sempre foi assim. Num país muito conservador, onde as iniciativas que supunham modernidade e transformação eram mal-aceites (e nem autorizadas eram pelas chamadas “forças da ordem”), os únicos festivais de música ao ar livre eram os que as bandas filarmónicas apresentavam ao povo nas festas e romarias

-PUB-

Na sua edição de 10 de agosto de 1971, o jornal “Diário do Norte” que então se publicava no Porto perguntava no título de um artigo assinado por Afonso Rato: “Vilar de Mouros obrigará a renovação das romarias do Minho?”. Pergunta obviamente exagerada pelo entusiasmo de um jornalista que não estava habituado a tal tipo de acontecimentos. Ainda assim, no entanto, 1971 marcou definitivamente o panorama do uso da música como vetor social. Num país abúlico e cinzento, um simples festival de música levado a cabo no Alto Minho português foi o mote para transformar o nebuloso em colorido, o silenciado e reprimido em liberdade. Mãos dadas de uma juventude

Artigo exclusivo PREMIUM

Tenha acesso ilimitado a todos os conteúdos do site e à edição semanal em formato digital.

Se já é PREMIUM,
Aceda à sua conta em

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

COMENTAR FACEBOOK

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.