Segunda-feira, 5 de Dezembro de 2022
No menu items!
0,00 EUR

Nenhum produto no carrinho.

Francisco Rocha é cabeça de lista do PS por Vila Real

A Comissão Política Distrital de Vila Real do PS aprovou o nome do atual deputado, Francisco Rocha, como cabeça de lista pelo círculo eleitoral nas próximas eleições legislativas, marcadas para 30 de janeiro de 2022

PUB

Além de Francisco Rocha, deputado na Assembleia da República, a lista às eleições legislativas é composta por Fátima Correia Pinto (Chaves), Agostinho Santa (Régua/Santa Marta de Penaguião/Mesão Frio), Susana Barroso (JS/Montalegre), Carlos Martins (Mondim de Basto), Renato Almeida (JS/Vila Pouca de Aguiar), Ana Daniela Alves (MS-ID/Vila Real), José António Coroado (Valpaços), Alexandra Magalhães (Alijó) e José Manuel Marques (Sabrosa).

Em comunicado, o PS de Vila Real referiu que a lista foi aprovada ontem à noite, “por maioria esmagadora”, e que será agora enviada aos órgãos nacionais e ao secretário-geral António Costa, para ratificação e aprovação.

“A Comissão Política considera que estas mulheres e estes homens representam a essência do Partido Socialista no distrito e que estão em ótimas condições para defender os melhores interesses das gentes deste território do interior norte, contando com o apoio de militantes, dirigentes, autarcas e esperando conquistar a confiança das populações”, pode ler-se.

Técnico Superior da Administração Pública, Francisco Rocha, de 54 anos, foi deputado na Assembleia da República nas últimas duas legislaturas e é atualmente presidente da Junta de Freguesia de Vila Real. É licenciado em Engenharia Zootécnica e Gestão e Desenvolvimento de Recursos Humanos.

PUB

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

COMENTAR FACEBOOK

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.