Terça-feira, 11 de Maio de 2021
©Arquivo VTM

Grupo suíço investe 25 milhões de euros em Mogadouro

O grupo suíço Smartenergy/Edisun Power investiu 25 milhões de euros na construção da maior central fotovoltaica do norte, instalada concelho de Mogadouro.

O grupo suíço Smartenergy/Edisun Power investiu 25 milhões de euros na construção da maior central fotovoltaica do norte, uma unidade que criou cinco postos de trabalho permanentes no concelho de Mogadouro.

“Este é o maior projeto do género no norte de Portugal. Trata-se de uma zona pouco trabalhada no que respeita a instalação de parques fotovoltaicos, face ao sul dos país, que está mais explorada”, disse Fernando Ribeiro, diretor de construção de empreendimento solar.

Para o responsável, a proximidade da rede elétrica nacional foi também um fator para o investimento.

A central fotovoltaica é composta por 120.960 painéis solares, que ocupam uma área de 68 hectares, na freguesia de Tó, e tem uma potência instalada de cerca 49 megawatts que está já em laboração.

“Trata-se de um projeto sustentável que não vai alterar a orografia do terreno e, após o tempo útil da central fotovoltaica, poderá ser de novo ser cultivado, já que não há movimentações de solos. O impacto visual também é mínimo”, concretizou o diretor de operações do projeto.

No pico da obra trabalharam, na sua construção, cerca de 250 pessoas, onde mais de 60 eram do concelho de Mogadouro, contribuindo para o desenvolvimento económico do território.

“Foi um investimento considerável em tempo de pandemia, tendo sido uma alavanca, durante este período, para a economia local. A construção deste empreendimento ajudou famílias e o tecido empresarial e comercial do concelho com o fenecimento de bens e serviços”, indicou o presidente da Câmara de Mogadouro, Francisco Guimarães.

A unidade de produção de energia solar pode gerar “85 a 86 Gigawatts de eletricidade, anualmente”, o suficiente para suprir as necessidades de um núcleo urbano de 7116 habitações e abastecer cerca de 30.000 agrados familiares.

 

APOIE O NOSSO TRABALHO.
APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

ÚLTIMAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.