Segunda-feira, 24 de Junho de 2024
No menu items!

JSD Distrital de Vila Real elege novos órgãos

A Juventude Social Democrata (JSD) de Vila Real elegeu, no sábado, durante o congresso distrital, os seus novos órgãos sociais.

-PUB-

José Brás, e 27 anos, é o novo presidente da JSD distrital. O jovem tem formação em economia e é natural de Mondim de Basto. Rosa Sousa, de 25 anos, analista de dados e natural de Ribeira de Pena, é a presidente da Mesa do Congresso Distrital.

Sob o lema “Juntos Construímos o Caminho” esta candidatura pretende “unir a juventude do distrito em torno de um projeto comum: o de criar um movimento político agregador, participativo, irreverente e influente no contexto da nossa política regional”, revela a JSD, em comunicado.

A nova equipa tem como objetivo “dotar a estrutura de dinamismo renovado, com o intuito de mobilizar os jovens do distrito em torno de ideias agregadoras que permitam a construção de um futuro de esperança”.

Para José Brás “é a hora de construir um novo caminho”, explicando que “quero construir uma JSD Distrital que seja inclusiva, participativa e dinâmica. Vamos promover o debate construtivo, ouvir as vozes da nossa juventude e ser agentes de mudança na nossa comunidade.” 

Inês Melo, de Chaves, e Rui Pascoal, de Boticas, vão ocupar o cargo de vice-presidentes. André Ferreira, de Ribeira de Pena, e Gaspar Penha, de Vila Real, são os novos vogais. Já Ana Diegas, de Vila Pouca de Aguiar, e Mateus Faria são os secretários da mesa, enquanto que João Rocha, de Peso da Régua, ocupará o cargo de secretário geral.

Fazem também parte dos órgãos sociais João Matos Bessa (Vila Real), Joana César (Vila Pouca de Aguiar), Tiago Lopes (Valpaços), Jéssica Costa (Alijó), Diogo Teixeira (Murça), Tiago Cardoso (Santa Marta de Penaguião) e Ana Queiroga (Boticas).

A nova Comissão Política da JSD Distrital de Vila Real “espera assim ser a voz de todos os jovens do distrito.”

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

VÍDEOS

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS