Segunda-feira, 26 de Julho de 2021
©Elsa Nibra

Oleiro ao vivo para ensinar a fazer barro preto de Bisalhães

Miguel Fontes é um dos poucos oleiros que continua a manter viva a tradição do barro preto de Bisalhães. O bichinho foi-lhe passado pelos avós e hoje ensina os mais novos a arte de fazer estas peças tão típicas de Vila Real.

-PUB-

“Não é fácil atrair os mais novos para esta arte”, lamenta, referindo que “é preciso terem alguém por trás, que os motive, como eu tive. Os meus avós eram oleiros e eu sempre vivi no meio desta tarde, até que se tornou uma ocupação dos tempos livres”.

Miguel falava à margem do atelier ‘Pequenos Oleiros’ dinamizado pela Câmara Municipal de Vila Real, para assinalar o dia de S. Pedro, e que normalmente se realiza dentro de uma sala de aula. “Eu tento explicar-lhes o processo da louça de Bisalhães, como é que, por exemplo, passa de castanha para preta. Mas aquilo que eles gostam mesmo é de ver a roda mexer e ver a peça nascer”.

Artigo exclusivo PREMIUM

Tenha acesso ilimitado a todos os conteúdos do site e à edição semanal em formato digital.

Se já é PREMIUM,
Aceda à sua conta em

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO.
APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

ÚLTIMAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.