Quinta-feira, 28 de Outubro de 2021
©DR

Peso da Régua assinalou o 47.º aniversário da revolução de Abril

O programa teve início com o hastear da bandeira, no Largo 25 de abril, seguido de hastear da bandeira, na Praça do Município.

-PUB-

A sessão comemorativa foi presidida por Artur Andrade, presidente da Assembleia Municipal do Peso da Régua e teve como orador convidado o professor Eduardo Natividade.

Artur Andrade elogiou a liberdade, num ano de restrições, sublinhando que numa hierarquia de prioridades, o direito à vida é absoluto.

O presidente da Assembleia Municipal do Peso da Régua relembrou as conquistas de abril, colocando o enfoque no Poder Local, no Sistema Nacional de Saúde, na democratização do acesso ao Ensino e à União Europeia, estabelecendo uma relação direta entre cada uma destas conquistas e as exigências impostas pela pandemia.

Eduardo Natividade fez uma abordagem do tema Habitação em Portugal: passado, presente e os desafios do futuro, num contributo importante para uma planificação do que poderão ser os territórios.

José Manuel Gonçalves, presidente da Câmara Municipal do Peso da Régua, sublinhou a importância da habitação na estratégia de trabalho do Executivo Municipal, apontando esta área como prioritária para o desenvolvimento do concelho.

Considerando as exigências impostas pela pandemia, o presidente da Câmara Municipal agradeceu o empenho de todos os que se têm mantido na luta contra a Covid-19, com destaque para o Executivo Municipal, cujo trabalho tem sido exemplar e tem permitido adequar soluções às necessidades determinadas pela pandemia, por forma a garantir o melhor cuidado às nossas gentes. Neste agradecimento juntou as Instituições de Solidariedade Social e a Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários do Peso da Régua.

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

ÚLTIMAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.