Segunda-feira, 15 de Agosto de 2022

Política rasca

Partidos Políticos “Entre outros atributos sou português. Sinto-o, e vivo-o acima de tudo, ou de quase tudo. Os problemas do meu país são meus. Nenhuma derrota de Portugal me alegra ou anima…Sim também eu vivi acima das minhas possibilidades, mesmo não devendo um cêntimo a quem quer que seja: nas estradas que percorri, sem pagar; nos cuidados de saúde de que usufruí, sem pagar; nos meios de transporte públicos em que viajei e na água que consumi em casa, em ambos os casos a preços abaixo do custo, etc., etc.

-PUB-

Vivi e continuarei a viver acima das minhas possibilidades, enquanto as contas do Estado português, do meu Estado, continuarem deficitárias…Não consigo compreender que o maior partido da oposição, a pouco mais de um ano de ser Governo, rejubile com cada “vitória” do Tribunal Constitucional sobre o Governo, como se isso não fosse uma derrota de todos nós (sem, insisto, querer saber de quem é, em cada caso, a responsabilidade maior). Não consigo compreender que o PS tenha aprovado uma moção de censura do PCP ao Governo em cujos considerandos estava, entre outros, a necessidade de levar Portugal a sair do euro…” Estas citações são retiradas de um artigo que sob o título de “Tempos de

Artigo exclusivo PREMIUM

Tenha acesso ilimitado a todos os conteúdos do site e à edição semanal em formato digital.

Se já é PREMIUM,
Aceda à sua conta em

Mais Lidas

Acidente no IC5 faz uma vítima mortal

Trabalhadores da recolha do lixo em greve

Trocar a azáfama pela tranquilidade

Chaves foi à Madeira buscar três pontos

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.