Segunda-feira, 15 de Agosto de 2022
Barroso da Fonte
Barroso da Fonte
Escritor e Jornalista. Colunista n'A Voz de Trás-os-Montes

Quem torto nasce algumas vezes endireita e dá que falar

A história da humanidade está cheia de muitos e nobres exemplos de pessoas que nascem em circunstâncias muito estranhas e que, quando abrem os olhos, fazem-no em condições, surpreendentemente, vencedoras.

-PUB-

Eça de Queirós (1845-1900) é um esclarecedor exemplo. Alfredo Pimenta (1882-1950) foi «exposto na roda» e acolhido por um tio padre. Escreveu quase duzentas obras, sobre matérias muito diversas. E tem o nome na praça. Em Lisboa, em Guimarães, em Penouços e, certamente, noutros grandes meios do país. Haveria tantíssimos outros exemplos a referir. Mas fixo-me no «caso» do fundador do Banco Espírito Santo que o Suplemento do Dinheiro Vivo, do JN de 24 de maio, insere em 3 páginas (08-09 e 10). Uma biografia apaixonante sobre José Maria Espírito Santo Silva. «Recebe o nome de Maria, Mãe de Deus, sua madrinha de batismo, do Espírito Santo, quando se crisma; e Silva, talvez, como seu

Artigo exclusivo PREMIUM

Tenha acesso ilimitado a todos os conteúdos do site e à edição semanal em formato digital.

Se já é PREMIUM,
Aceda à sua conta em

Mais Lidas

Acidente no IC5 faz uma vítima mortal

Trabalhadores da recolha do lixo em greve

Trocar a azáfama pela tranquilidade

Chaves foi à Madeira buscar três pontos

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.