Quarta-feira, 10 de Agosto de 2022

“50 anos a trilhar o sucesso”

Corria o ano de 1972 quando nasce a Tomeifel pela mão de José Meireles, que foi desafiado pela Toyota a representar a marca na cidade de Peso da Régua.

-PUB-

A empresa começou a crescer e a expandir-se pela região.

Chegou a Vila Real em 2005, seis anos depois abriu mais um concessionário em Chaves, onde representam atualmente a Toyota, Honda, Izuzu e são reparadores autorizados BMW.

É hoje a segunda maior empresa do concelho de Peso da Régua, com um volume de faturação próximo dos 14 milhões de euros, em 2021. Apesar da pandemia, a empresa conseguiu resistir bem e superaram os resultados de 2020, com um aumento superior a um milhão de euros.

Com o mercado em grande transformação, José Meireles, responsável pela empresa, revela que há muitos desafios pela frente, que são difíceis de contornar pela incerteza que existe. “Estamos com grandes dificuldades no abastecimento de viaturas novas, mas também de seminovos e usados, assim como falta de peças. Tudo isto é derivado à falta de componentes, à guerra e à pandemia”. No entanto, “ainda temos carros para entrega imediata, mas há modelos em que a espera pode ir de três meses a um ano, o que nos deixa sem margem para planear”. Além disso, “não há perspetiva de alterar este cenário, porque são fatores externos que não conseguimos controlar”.

O empresário, que lidera a empresa familiar, afirma que os carros elétricos “têm vindo a ganhar terreno”, mas as vendas ainda são residuais. Na Tomeifel, os híbridos representam mais de 50% das vendas. “São a solução mais racional e económica”, sublinha, adiantando que o foco principal “é a satisfação do cliente, numa relação de muita confiança”.

O sucesso da empresa foi recentemente reconhecido pela Câmara de Vila Real, que lhe atribuiu a medalha de ouro de mérito municipal. “É um orgulho grande, passados 50 anos. Que venham mais 100”, finalizou José Meireles.

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

COMENTAR FACEBOOK

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.