Quinta-feira, 30 de Maio de 2024
No menu items!

Transportes escolares suspensos nas zonas altas devido à neve

Os transportes escolares provenientes das zonas mais altas de Boticas foram suspensos hoje por precaução devido à neve, deixando em casa cerca de 180 alunos, disse o presidente da Câmara.

-PUB-

Fernando Queiroga referiu que nevou com intensidade na parte superior do concelho, estando no terreno desde as 06:00 os meios da Proteção Civil Municipal, nomeadamente veículos limpa-neve e para espalhar sal.

“Circula-se com muita dificuldade e em alguns sítios, por enquanto, ainda não se circula. Portanto, não há transportes dos alunos para o agrupamento de escolas”, afirmou o autarca à agência Lusa.

As zonas mais afetadas encontram-se acima dos 700 metros de altitude, da Carreira da Lebre para as aldeias de montanha do município do norte do distrito de Vila Real.

“A circulação só [se faz] com viaturas quatro por quatro e com muito cuidado”, salientou Fernando Queiroga.

Também no distrito de Vila Real, foram hoje fechadas as escolas no concelho de Montalegre.

Em Montalegre estudam cerca de 600 alunos nos estabelecimentos de ensino do Agrupamento de Escolas Doutor Beto da Cruz, nomeadamente a secundária doutor Bento da Cruz, secundária do Baixo Barroso e escolas básicas de Montalegre, Salto e Cabril.

Na quinta-feira, devido à queda de neve e por precaução, foi antecipado o regresso a casa dos alunos deste município.

Também neste concelho, estão no terreno os meios da Proteção Civil a proceder à limpeza das estradas.

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) emitiu avisos para o agravamento do estado do tempo em Portugal continental e as previsões apontam para chuva, vento forte, agitação marítima e queda de neve até domingo.

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

VÍDEOS

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS