Terça-feira, 31 de Janeiro de 2023
No menu items!
0,00 EUR

Nenhum produto no carrinho.

Bolachas “JMJ 2023” esgotaram em “cinco minutos”

Os jovens do Comité Organizador Paroquial (COP) de Penude para a Jornada Mundial da Juventude, na Diocese de Lamego, confecionaram uma edição especial de ‘bolachas «JMJ 2023»’, que se esgotou em “cinco minutos”, no final da missa dominical.

-PUB-

“Esta foi uma das primeiras iniciativas que tivemos para isso e a resposta foi muito boa. As pessoas disseram até que podíamos ter as bolachas um bocadinho mais caras, que podíamos ter feito mais, mas estávamos um pouco a medo. Foi a primeira e não sabíamos como é que as pessoas iam reagir e envolver-se, mas correu bem e estamos animados para as próximas”, disse a coordenadora do COP de Penude.

Ana Ribeiro assegurou que “as bolachas vão voltar” no futuro, referindo que confecionaram “160 bolachas”, colocadas em 32 pacotes que venderam a “1 euro cada, para fazer conta certa”.

“E vendemos tudo, num espaço de cinco minutos não havia bolachas. Tínhamos uma pequena mesa, com a nossa bandeira do COP”.
O Grupo de Jovens de Penude tem cerca de 15 elementos, “vai crescendo aos pouquinhos”, e colaboram todos na dinâmica para a JMJ Lisboa e, na tarde de sábado, entre as 15h00 e as 19h00, juntaram-se alguns para confecionar “bolachas de limão e canela”, que tiveram como ingrediente especial a “alegria de quem as estava a fazer”.
Segundo a coordenadora, todos pensavam que iam “fazer uns moldes” com as iniciais JMJ, mas usaram um “cortador e estampas específicas para bolachas”, que mandaram fazer para esta iniciativa.

A ideia das ‘bolachas JMJ 2023’ surgiu numa reunião onde todos os jovens partilharam várias sugestões, agora têm “uma série de ideias para dar continuidade e fazer ao longo do tempo”.

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

COMENTAR FACEBOOK

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.