Terça-feira, 28 de Maio de 2024
No menu items!

Escola flaviense eleita para a fase nacional do Parlamento dos Jovens

No dia 7 de março, o Agrupamento de Escolas Dr. Júlio Martins foi selecionado, na fase Distrital do Parlamento dos Jovens do ensino secundário, para representar o distrito na fase nacional na Assembleia da República em Lisboa.

-PUB-

A sessão distrital, que contou com a presença de doze escolas, decorreu em Vila Real, no auditório do Instituto Português do Desporto e Juventude. O Parlamento dos Jovens tem por objetivo promover a educação para a cidadania e o interesse dos jovens pela participação cívica e pelo debate de temas da atualidade. Este ano, o tema selecionado é “Saúde Mental nos Jovens. Que desafios? Que respostas?”.

Nesta sessão distrital, esteve presente o deputado, Artur Soveral Andrade, que discursou e respondeu às questões levantadas pelos jovens. De seguida, procedeu-se à apresentação dos Projetos de Recomendação por parte dos alunos das escolas e, posteriormente, ao aguardado debate. Posto isto, efetuou-se a votação na generalidade, na qual o Projeto de Recomendação aprovado foi o proposto pela Escola Secundária Camilo Castelo Branco.

Após o almoço, retomou-se a sessão de trabalhos, realizando-se o debate e votação acerca das alterações ao projeto-base, para, de seguida, chegar o momento mais aguardado por todos os alunos – a votação com o intuito de decidir as duas escolas que iriam representar o distrito de Vila Real na fase nacional. Foi nesta etapa que o Agrupamento de Escolas Dr. Júlio Martins mais se destacou, sendo eleito para representar o círculo de Vila Real na Sessão Nacional, em conjunto com a Escola Secundária Camilo Castelo Branco. Os jovens deputados da escola flaviense foram Rafael Rocha, Francisco Teixeira, Soraia Pipa e Júlia Silva, acompanhados pelo professor Carlos Moura.

Por último, realizou-se a votação para eleger o porta-voz do círculo eleitoral para a 3ª fase, sendo escolhido o aluno Manuel Pinto, da Escola Secundária Camilo Castelo Branco.

Por fim, a presidente da mesa, Carlota Amorim, deu a sessão por encerrada.

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

VÍDEOS

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS