Quinta-feira, 30 de Junho de 2022

Escolas do concelho saem à rua para se darem a conhecer

Dois anos depois, a “Mostra Escolar” está de regresso à Praça do Município. Até amanhã, os vários estabelecimentos escolares do concelho de Vila Real estão na rua para darem a conhecer o trabalho que desenvolvem ao longo de todo o ano.

São, ao todo, “cerca de 25 parceiros, ligados, de alguma forma, à área da educação. Temos aqui todos os estabelecimentos de ensino público e privado”, refere Alexandre Favaios.

O vereador falava à margem da cerimónia de inauguração da iniciativa, que conta, também, com a presença de outras associações do concelho. “Temos aqui associações e instituições que têm alguma relação com as escolas, como é a PSP, o Regimento de Infantaria 13, a Associação de Paralisia Cerebral e a Liga Portuguesa Contra o Cancro, por exemplo, e que se quiseram associar para mostrar o trabalho que fazem diariamente”.

“Este é um momento de valorização daquele que é o papel da educação”, acrescenta o autarca, salientando o “convívio entre todos, em que o facto de serem concorrentes é posto de parte”.

Ao longo de toda a semana “teremos atividades ao nível das ciências experimentais, da expressão artística, da robótica, tudo para que quem visite este espaço possa experimentar o que é feito em cada uma das escolas. Queremos que não se limitem a ver, mas que experimentem”.

Questionado sobre o que é necessário fazer para melhorar o ensino em Vila Real, Alexandre Favaios indica que “há alguns aspetos em termos de infraestruturas”, referindo que “é algo em que estamos a trabalhar”.

“Percebemos que, apesar do forte investimento que tem sido feito, ainda existem muitas carências”, afirma, dando o exemplo da Escola Secundária Camilo Castelo Branco, sendo que “está a ser feito um estudo preliminar para se perceberem quais as necessidades de intervenção”.

O vereador recorda que “estas intervenções não dizem respeito ao município, continuam, no âmbito da delegação de competências, alocadas ao Estado central”, mas garante que “faremos tudo o que estiver ao nosso alcance, como já aconteceu em outros estabelecimentos, para que essas intervenções possam vir a ocorrer, de forma a dar melhores condições aos nossos alunos”.

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.