Terça-feira, 18 de Janeiro de 2022
© MF

Governo consulta partidos sobre “melhores soluções” para todos poderem votar

O Governo está a consultar os partidos políticos para se encontrarem “as melhores soluções” para que, apesar da evolução da pandemia de covid-19, o “maior número de pessoas possa votar” nas próximas legislativas, revelou hoje o primeiro-ministro

-PUB-

“A ministra (da Administração Interna) está a contactar os diferentes partidos de forma a encontrarmos as melhores formas e soluções para garantir que o maior número de pessoas possa votar”, afirmou António Costa.

Questionado pelos jornalistas à margem de um encontro com apoiantes do PS em Elvas, distrito de Portalegre, o também secretário-geral socialista disse que a votação de pessoas em isolamento, devido à covid-19, “é um assunto que o Ministério da Administração Interna está a tratar”.

António Costa realçou que as soluções a adotar para estes casos terão que ter em conta as normas, notando que “a lei limita os horários e várias das possibilidades que têm sido aventadas”, sem precisar quais.

“Não podendo haver alteração da lei, temos que, dentro do quadro da lei, encontrar as melhores soluções para garantir o fundamental, que é o maior número de pessoas possa votar”, insistiu.

Por outro lado, o chefe do Governo frisou que o atual número de casos de covid-19 demonstra que “o risco que era previsto no início da semana passada tem vindo a minorar”, esperando que “a reabertura com cautela na segunda-feira, não prejudique esta evolução”.

Costa lembrou ainda a nova norma publicada recentemente pela Direção-Geral da Saúde (DGS) que determina que as pessoas com dose de reforço da vacina ficam isentas de isolamento e que “só há isolamento no caso de um contacto de risco com um coabitante”.

“Isto diminui muito significativamente o número de pessoas que estarão isoladas sem ameaçar a segurança de quem vai votar”, acrescentou.

A covid-19 provocou 5.478.486 mortes em todo o mundo desde o início da pandemia, segundo o mais recente balanço da agência France-Presse.

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.