Sábado, 3 de Dezembro de 2022
0,00 EUR

Nenhum produto no carrinho.

Liga Portuguesa contra o Cancro precisa de voluntários

Arranca sexta-feira o peditório nacional da Liga Portuguesa contra o Cancro. A delegação de Vila Real está preocupada com a falta de voluntários.

PUB

Como é habitual, a Liga Portuguesa contra o Cancro (LPCC) vai realizar o peditório de rua, a nível nacional, entre os dias 28 de outubro e 1 de novembro.

O dinheiro angariado reverte a favor do doente oncológico, sendo “a nossa principal fonte de financiamento”, refere Carlos Lobo, presidente da LPCC Vila Real.

Contudo, este ano “há falta de voluntários”. “Para tudo correr bem, precisávamos entre 80 a 90 pessoas”, indica, salientando que “estamos muito longe disso, mas é um problema transversal a todo o país, em várias instituições”.

“Precisamos de voluntários e da generosidade das pessoas. Podem contribuir com pouco, mas o pouco pode fazer a diferença”.

Este peditório “exige muito de nós e daí que precisamos de muitos voluntários, até para conseguirmos cumprir os turnos de três horas cada”, confessa.

O peditório arranca sexta-feira e mesmo com poucos voluntários a inicitiva “não está em risco”, adianta Carlos Lobo.

“Queremos deixar um apelo ao voluntariado e agradecer às pessoas que contribuem para esta causa, que é de todos”, vinca o mesmo responsável.

A LPCC Vila Real vai ter “latinhas espalhadas pelo comércio, voluntários na rua e uma tenda na Avenida Carvalho Araújo, junto ao tribunal”.

Quem quiser ser voluntário pode inscrever-se através do email delegação.vilareal@ligacontracancro.pt ou preenher um formulário online, disponível AQUI.

 

PUB

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

COMENTAR FACEBOOK

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.