Quarta-feira, 6 de Julho de 2022

Mil idosos participaram em encontro dedicado aos mais velhos

Depois de uma paragem de dois anos por força da pandemia, o Encontro do Idoso do Concelho de Boticas regressou, hoje, ao Pavilhão Multiusos da vila barrosã

O XXII Encontro do Idoso do Concelho de Boticas, promovido pelo município e pela Santa Casa da Misericórdia de Boticas, arrancou pelas 11h desta manhã, com a celebração da eucaristia. Depois de um almoço convívio, seguiu-se uma tarde recreativa com muita música e animação.

Maria Pereira, de 72 anos de idade, veio de Codessoso para conviver e, sobretudo, para dar um pé de dança ao som do Rancho Folclórico do Centro Cultural e Recreativo de Beça. “Foi muito bonito. Vim assistir à missa e, agora, como gosto muito de dançar, estou a aproveitar a tarde”.

Tal como muitos outros idosos, veio até Boticas “de camioneta, mas esperava ver mais gente. Algumas pessoas ainda têm medo do vírus e não quiseram vir. Para mim, este convívio já fazia falta”, frisou.

Fernando Queiroga, presidente do município botiquense, marcou presença no Encontro e fez um balanço positivo do regresso da iniciativa. “Os idosos estão satisfeitos e o presidente da Câmara ainda está mais satisfeito. Durante dois anos não conseguimos realizar este evento”, que “é dos que mais gosto me dá fazer”.

Para o autarca, “é, por assim dizer, um prémio que damos a estes idosos, a esta gente que tanto fez pelo concelho de Boticas. Podemos fazer muitas estradas, muitos muros, muitas obras, mas este é o evento da amizade, do carinho. Podemos ter tudo, mas, sem amizade, sem o conforto familiar, que se foi perdendo com a pandemia, não temos nada”.

Contrariamente às suas expectativas, “uma vez que há laços que se foram perdendo, foi muito gratificante perceber a recetividades destes idosos, a forma como eles me acarinharam e o gosto e a alegria que têm em vir a este evento”.

O município organiza “dois eventos dedicados aos idosos durante o ano. Se Deus quiser, cá estaremos no Natal para um novo convívio”, concluiu Fernando Queiroga.

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.