Quinta-feira, 15 de Abril de 2021
Paulo Reis Mourão
Economista e Professor Universitário na Universidade do Minho. Colunista n'A Voz de Trás-os-Montes

O Bico do Pato e a Eutanásia

Agora que os 5 projetos em votação foram aprovados, eu – que se tivesse tido a possibilidade de votar ou de responder em Referendo sobre o assunto – teria votado pelo “Não”, e depois de responder a alguns jornalistas sobre o assunto, refiro que entre ‘deja vu’ e evidência estatística, podemos esperar o seguinte:

Primeiro) a “Procura” por Eutanásia, assim como a “Procura” pela IVG (Interrupção Voluntária da Gravidez) ou a “Procura” pelo Divórcio (em 1911!) seguirá a “Lei do Bico do Pato” ou a “Lei de Poisson” – com um crescimento anormal nos primeiros tempos de exercício livre e depois uma estabilização em patamares que, sendo superiores aos atuais, serão bem menores que o da reação imediata. Assim foi com o Aborto, assim foi com o Divórcio, assim foi sempre que se liberalizou algo que antes estava significativamente restrito.

Segundo) o Debate foi – ao contrário de há dois anos – bem mais esclarecedor, menos cinzento e mais colorido. Sem dúvida que as forças do Não tiveram (e têm)

Artigo exclusivo PREMIUM

Tenha acesso ilimitado a todos os conteúdos do site e à edição semanal em formato digital.

Se já é PREMIUM,
Aceda à sua conta em

Mais Lidas | opinião

A nova face de Vila Real

Cuidado onde pisam

“Ter ideias para mudar o mundo”

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.