Sexta-feira, 3 de Dezembro de 2021
© DR

Penedono e São João da Pesqueira em risco muito elevado de infeção

Concelhos em risco elevado e muito elevado aumentaram esta semana para 47

-PUB-

O número de concelhos em risco elevado e muito elevado de infeção pelo vírus SARS-CoV-2 aumentou esta semana de 29 para 47, estando em risco extremo Marvão e Pampilhosa da Serra, indicou hoje a Direção-Geral da Saúde (DGS).

O boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS) hoje divulgado avança que Marvão entrou esta semana para o risco extremo de infeção, com uma incidência acumulada a 14 dias (entre 28 de outubro e 10 deste mês) de 1.770 casos, mantendo-se nesta categoria o concelho de Pampilhosa da Serra (1.612).

O risco extremo de infeção ocorre quando um concelho tem uma incidência cumulativa a 14 dias acima dos 960 casos de infeção por 100 mil habitantes.

Nos concelhos em risco muito elevado, ou seja, com uma incidência de entre 480 e 959,9 casos por 100 mil habitantes, regista-se um aumento de cinco para oito numa semana. Alpiarça (587), Golegã (889), Mirando do Corvo (590), Penamacor (487), Penedono (637), São João da Pesqueira (666), Vila Nova da Barquinha (570) e Vila Velha do Ródão (509) são os concelhos agora em risco muito elevado de infeção.

Também a subir estão os concelhos em risco elevado (entre 240 e 479,9 casos por 100 mil habitantes a 14 dias), já que o boletim contabiliza hoje 39 concelhos nessa categoria, enquanto no relatório anterior eram 24.

A maioria dos concelhos que estão no ‘vermelho’ pertencem aos distritos de Viseu, Bragança, Castelo Branco, Aveiro e Évora.

Segundo o boletim, entre os 120 e os 239,9 casos por 100 mil habitantes a 14 dias estão 81 concelhos, mais 23 do que na semana anterior.

Com uma incidência de zero casos estão agora 17 concelhos, menos seis do que o registado pela DGS há sete dias.

Na nota explicativa dos dados por concelhos é referido que a incidência cumulativa “corresponde ao quociente entre o número de novos casos confirmados nos 14 dias anteriores ao momento de análise e a população residente estimada”.

Portugal regista hoje 1.751 casos confirmados de infeção com o coronavírus SARS-CoV-2, três mortes associadas à covid-19 e um aumento dos doentes internados em enfermaria, indicam os dados oficiais.

De acordo com o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde divulgado hoje, estão agora internadas 411 pessoas, mais 28 do que na quinta-feira, das quais 65 em unidades de cuidados intensivos, mais uma nas últimas 24 horas.

Em Portugal, desde março de 2020, morreram 18.234 pessoas e foram contabilizados 1.104.189 casos de infeção, segundo dados da Direção-Geral da Saúde.

A covid-19 provocou pelo menos 5.078.208 mortes em todo o mundo, entre mais de 251,87 milhões infeções pelo novo coronavírus registadas desde o início da pandemia, segundo o mais recente balanço da agência France-Presse.

A doença é provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detetado no final de 2019 em Wuhan, cidade do centro da China, e atualmente com variantes identificadas em vários países.

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.