Quarta-feira, 20 de Outubro de 2021
UCC Mateus
Profissionais da UC Mateus escrevem regularmente neste espaço.

Proteger a amamentação: responsabilidade de todos

Atualmente, a pandemia da Covid 19 ainda apresenta enormes desafios para a comunidade em geral, assim, sendo, garantir a saúde e bem-estar para todos é mais importante do que nunca.

-PUB-

O aleitamento materno é a base da vida e contribui para a saúde, a nutrição e a segurança alimentar a curto e a longo prazo, tanto em situações normais como em emergências. Será então necessária uma abordagem de saúde pública sobre o aleitamento materno, onde inclua governos e outros parceiros, no sentido de trabalharem juntos na criação de um ambiente favorável à amamentação. Esta abordagem deve ter em conta o aleitamento materno como uma responsabilidade partilhada e implementar políticas baseadas na evidência. As mudanças adequadas devem incluir investimento em serviços de saúde onde os profissionais tenham tempo, experiência e treino para oferecerem suporte e cuidados de grande qualidade. Atualmente, alguns sistemas de saúde ainda são incapazes de fornecer informações e suporte eficazes ao longo da prestação de cuidados, permitindo que que as famílias estejam mais vulneráveis à influência da indústria dos substitutos do leite materno. Também a legislação deve ser promulgada e mantida para proteger as mães e os pais no seu direito ao gozo das licenças parentais. A implementação do Código Internacional de Comercialização de Substitutos de Leite Materno (SLM) e subsequentes resoluções da Assembleia Mundial de Saúde devem fazer parte desta estratégia multissetorial de saúde pública, pois a evidências mostram que melhoram as práticas de aleitamento materno. A baixa compreensão e a incorreta implementação da Iniciativa Hospital Amigo da Criança significam que os sistemas de saúde não estão a fornecer o suporte e proteção adequados para o sucesso do aleitamento materno. Aspetos como a falta de formação dos profissionais de saúde relacionadas tanto com a assistência ao aleitamento materno qualificado quanto às suas responsabilidades previstas no Código (SLM), bem como a elevada carga horária de trabalho e a má distribuição dos recursos, afetam a quantidade e a qualidade do trabalho prestado. Também ao nível dos diferentes agentes da comunidade existe uma responsabilidade de proteger e apoiar famílias com bebés. As famílias, as mães, grupos de redes sociais, líderes comunitários, organizações da sociedade civil, e meios de comunicação social, podem desempenhar um papel importante.

Mais Lidas | opinião

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.