Segunda-feira, 4 de Julho de 2022

Solução passa por contratar imigrantes

Um pouco por todo o país, os empresários da restauração queixam-se da falta de pessoal para reforçar as equipas nos meses de verão. Se, até há bem pouco tempo, os jovens eram mão de obra garantida após o término do ano letivo, agora são os primeiros a recusar trabalho. A isto junta-se o facto de ser um setor em que é preciso trabalhar ao fim de semana. A VTM foi, por isso, conhecer a realidade de alguns estabelecimentos de Chaves e Vila Real

Em Vila Real, o cenário não é diferente do de Chaves. As queixas são constantes e os anúncios de emprego ficam “às moscas”. Que o diga Daniel Padilha que tem “muitas dificuldades em encontrar quem queira trabalhar na restauração”.

“Fazemos de tudo para combater esta crise de mão de obra,

Artigo exclusivo PREMIUM

Tenha acesso ilimitado a todos os conteúdos do site e à edição semanal em formato digital.

Se já é PREMIUM,
Aceda à sua conta em

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.