Domingo, 22 de Maio de 2022

Trocar as voltas ao destino: da psicologia para o fumeiro

Natural de Curalha, Vera Pinto mudou de vida há seis anos. Formada em Psicologia Clínica, chegou a morar no Porto, mas rapidamente percebeu que o seu lugar não era ali. Decidiu, então, regressar às origens, trocar o stress do trânsito pela azáfama da vida no campo e abraçar o projeto que hoje a identifica nos certames da região

Vera Pinto é o rosto por detrás das “Delícias Transmontanas”. Aos 38 anos, produz “todo o tipo de fumeiro”, folares de Chaves, entre outras iguarias sazonais. “Peguei naquilo que a minha mãe já fazia, juntei-lhe umas técnicas novas, outro tipo de cuidados e decidi arriscar”.

Embora costume dizer “a toda a gente que foi por falta de emprego, na verdade, não foi. Na altura, estava a trabalhar numa loja, em Chaves, mas não me sentia satisfeita”. Chegou “a ter vários empregos. Nunca exerci psicologia, apenas dei e dou formação na área a adultos”.

Artigo exclusivo PREMIUM

Tenha acesso ilimitado a todos os conteúdos do site e à edição semanal em formato digital.

Se já é PREMIUM,
Aceda à sua conta em

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.