Terça-feira, 28 de Setembro de 2021
@ Mariana Ferreira

Vila Real é o distrito que mais pede transferência de crédito

De acordo com os dados do Barómetro de Crédito Habitação do ComparaJá 2021, ninguém pede tanto a transferência do empréstimo da casa como em Vila Real.

-PUB-

Um estudo do ComparaJá revelou que 21% dos vila realenses que utilizaram a plataforma digital gratuita do site utilizaram-na para transferir os respetivos créditos, poupando assim milhares de euros.

Comparativamente com os outros distritos, apenas Braga e Setúbal apresentam a mesma percentagem de transferências realizadas pelo ComparaJá. Numa outra perspetiva, Beja e Guarda são os distritos com pior percentagem neste aspeto (9% e 8% respetivamente).

Por sua vez, no que diz respeito à aquisição de casa, 61% dos vila realenses que compraram com a ajuda do ComparaJá optaram por um T3. Esta percentagem faz com que o distrito de Vila Real, superado apenas pela Guarda, seja o segundo distrito do país que mais prefere casas com três quartos. Esta é uma tendência nacional mas no distrito do norte enfatiza-se a números rigorosos.

Há ainda um ponto relacionado com Vila Real de importante análise. No distrito vila realense, destaca-se a faixa etária dos 36 aos 40 anos para comprar, visto que 27% das pessoas naturais de Vila Real que compraram casa com a ajuda do website encontram-se nessa categoria.

Estes são alguns dados conclusivos da segunda edição do Barómetro de Crédito Habitação que o ComparaJá promove com o intuito de destacar e premiar as respetivas entidades bancárias em determinadas categorias. Para este estudo foram utilizados os perfis dos 11 mil utilizadores da plataforma no primeiro semestre de 2021.

Mais informações em www.comparaja.pt.

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO.
APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

ÚLTIMAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.