Domingo, 14 de Agosto de 2022

WTCR alia o negócio à paixão pelas corridas

O Campeonato do Mundo de Carros de Turismo (WTCR), inserido no Circuito Internacional de Vila Real, é uma oportunidade de negócio que muitos aproveitam neste fim de semana e que aliam com a paixão pelas corridas automóveis.

-PUB-

À volta da pista 4,6 quilómetros, que se estende pelas estradas da cidade, foram colocadas barracas de venda de bebidas e comidas e, os restaurantes e cafés próximos, reforçaram o ‘stock’ para estes dias e os colaboradores.

A barraca “Curva 16” está instalada na zona de Mateus. É o primeiro ano que Manuel Carvalho ali está e aproveita para fazer algum negócio e, ao mesmo tempo, espreitar para os carros que passam ali mesmo ao lado.

“Adoro as corridas. Quando ficava ali em baixo na Araucária perdia-me era a ver as corridas e nem atendia os clientes. Andavam-me sempre a chamar que eu fugia”, afirmou à agência Lusa.

Mais abaixo, no jardim de uma casa, Pedro Teixeira colocou a barraca do “Salsa”. Ali também há bancadas improvisadas, sombra, mesas, cadeiras e casa de banho.

“Não poderíamos faltar a mais um ano com este divertimento, com o público e corridas que tanto adoramos”, salientou, acrescentando que “não deixa de ser uma oportunidade de negócio, mas é mais pelas corridas. O negócio é um extra”.

O café “Spot” está numa esquina onde muitas pessoas aproveitam para espreitar a passagem dos carros de corrida e por onde passam para irem para a zona da pista.

“Estamos à espera de um bom fim de semana para o negócio que, nestes últimos dois anos, esteve um bocadinho parado”, afirmou Isabel Vilela, que apontou que as corridas são, “sem dúvida, uma alavanca”.

A cidade de Vila Real acolhe até domingo o WTCR, que conta com a participação do português Tiago Monteiro (Honda) e ainda seis provas nacionais: Campeonato de Portugal de Velocidade, dos 1300, dos Legends, dos Classics e da Kia Picanto GT Cup.

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

COMENTAR FACEBOOK

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.