Domingo, 23 de Junho de 2024
No menu items!

Colégio João Paulo II – Um colégio em crescimento no coração de Vila Real

Com cerca de 300 alunos e 50 colaboradores, o Colégio João Paulo II abriu portas, em Vila Real, em 2021.

-PUB-

Desde então, “a procura tem aumentado, de ano para ano, e isso é reflexo do excelente trabalho realizado pela equipa pedagógica”, afirma Carlos Dias.

“Para o ano letivo 2024/2025 já garantimos mais matrículas do que as atuais e acreditamos que, até setembro, continuaremos a receber pais interessados no nosso projeto educativo”, indica o diretor pedagógico do colégio. Revelou ainda que, no ano passado, “com a abertura de uma turma de 10.º ano, o Colégio João Paulo II deu início à sua caminhada no ensino secundário onde, com o foco, com a determinação e com a qualidade do nosso corpo docente temos garantia de um ensino de qualidade e de uma excelente preparação para os exames nacionais”. No que se refere ao corpo docente, Carlos Dias refere que “é estável, com pessoas dedicadas e com muita qualidade, que nos garantem a constância necessária e a ausência de faltas que, infelizmente, tem caracterizado o ensino público. Aqui, se necessário, substituímos um professor de um dia para o outro”.

O Colégio João Paulo II, por aquisição, funciona nas instalações do antigo Colégio da Boavista e tem um projeto educativo “muito completo e diferenciador”. Prova disso é que, além das disciplinas que fazem parte do currículo nacional, disponibiliza aos alunos, gratuitamente, uma série de oficinas, em áreas como música, comunicação, cultura, teatro, empreendedorismo, programação, voluntariado, pensamento crítico e literacia financeira.

Somos um colégio de matriz católica e, por isso, formamos bons alunos e bons cidadãos”
Carlos Dias
Diretor

Carlos Dias confessa que “os vila-realenses fazem-nos sentir, diariamente, que fazia falta à nossa cidade um colégio desta dimensão e desta qualidade”. O objetivo do colégio, vinca o diretor pedagógico, passa por conseguir “que os nossos alunos façam aqui todo o seu percurso, do berço até irem para a universidade”, com a certeza de que “quando saírem daqui são jovens com uma capacidade intelectual e académica acima da média, mas que são, também, boas pessoas e bons cidadãos”. “Somos um colégio de matriz católica e, por isso, trabalhamos muitos os valores que queremos que as crianças e jovens desenvolvam e cultivem entre pares”, frisa o mesmo responsável, acrescentando que “queremos formar boas pessoas e bons alunos, preparados para o que o futuro lhes reserva, seja nas universidades seja no mercado de trabalho”.

BOLSAS DE MÉRITO

Quem aqui estuda, paga para o fazer, ao contrário do que acontece no ensino público, uma vez que o Estado cortou, há uns anos, o apoio às escolas privadas. Mesmo assim, o colégio disponibiliza uma bolsa de mérito, que associa a vertente escolar à financeira, como forma de “não deixar ninguém para trás”. “É uma bolsa que atribui um desconto na propina, desde que o aluno encaixe no perfil que definimos e que, simultaneamente, a sua família esteja a passar por dificuldades financeiras”, esclarece o diretor. “Por exemplo, tudo faremos para ajudar a família em que, momentaneamente, um dos membros fica desempregado ou em quando as prestações da casa disparam. Não deixamos ninguém para trás, por causa disso”.

ALUNOS FELIZES

Com um horário alargado, o Colégio João Paulo II acolhe os seus alunos entre as 7h30 e as 20h00 e, segundo Carlos Dias, “eles são felizes aqui”.

“Os pais sabem que eles aqui estão bem. Somos o prolongamento da família e o que peço aos professores e auxiliares é que se lembrem que estes alunos são o bem mais precioso de alguém”, conclui.

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

VÍDEOS

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS