Domingo, 19 de Setembro de 2021
@Mariana Ferreira

Escolas do distrito premiadas pelo Eletrão

As sete escolas do distrito de Vila Real que participaram na 10ª edição da campanha “Escola Eletrão” recolheram 9.411 quilos de pilhas, lâmpadas e equipamentos elétricos usados.

-PUB-

Na lista das 7 escolas participantes do distrito encontram-se a Escola Básica de Santa Marta de Penaguião, a Escola Básica e Secundária de Mondim de Basto, a Escola Básica e Secundária de Murça, a Escola Básica e Secundária Fernão de Magalhães (Chaves), a Escola Profissional de Chaves – Associação Promotora do Ensino Profissional para o Alto Tâmega, Escola Secundária Morgado de Mateus (Vila Real) e a Escola Secundária São Pedro (Vila Real).

Entre Julho de 2020 e Junho de 2021, os estabelecimentos de ensino do distrito reuniram 9.075 quilos de equipamentos elétricos, oito quilos de lâmpadas e 328 quilos de pilhas.

Este esforço irá traduzir-se num prémio em dinheiro no valor de 479 euros e num cheque prenda da Rádio Popular que ascende a 375 euros.

Os resultados nacionais da recolha de pilhas, lâmpadas e equipamentos elétricos usados da campanha duplicaram nesta 10ª edição face ao ano letivo anterior. No último ano, foi possível reunir um total de 262 toneladas de equipamentos, o que representa um aumento de 110 por cento em relação às 125 toneladas registadas na edição de 2019/2020.

“Mesmo com as escolas encerradas durante parte do ano os resultados obtidos superaram as expectativas e vieram provar que os jovens estão particularmente empenhados nesta causa”, sublinha o Diretor-geral do Eletrão, Pedro Nazareth.

A campanha, que sensibiliza para a necessidade de entregar os equipamentos para reciclagem, dinamizada pelo Eletrão – Associação de Gestão de Resíduos, contou nesta 10ª edição com 332 escolas inscritas, incluindo estabelecimentos de ensino da Madeira e dos Açores.

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO.
APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

ÚLTIMAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.