Segunda-feira, 24 de Junho de 2024
No menu items!

Festa da Cereja com garantia de qualidade

Alfândega da Fé recebe de 7 a 9 de junho mais uma edição da Festa da Cerejas&Co, com quebras na produção a rondar os 60% mas fruto garantido para o certame e com qualidade, disse hoje fonte da autarquia.

-PUB-

“O reporte que me tem sido transmitido pelos diversos produtores é que as quebras são factos que não podemos negar. Sabemos que a qualidade da cereja está de excelência mas podemos ter de contar com quebras os 60%. (…) A chuva foi bastante prejudicial na altura do desenvolvimento do fruto e agora também, ao provocar a sua rachadela”, explicou a vice-presidente da Câmara Municipal de Alfândega da Fé, Maria Manuela Silva.

A autarca garantiu, contudo, que não vai faltar cereja para este fim de semana, onde se costumam vender nove toneladas do fruto.

Há cerca de 20 anos que o investimento na produção de cereja em Alfândega da Fé tinha vindo a diminuir. Uma realidade que está a mudar.

“Neste momento, além de produtores jovens que estão a investir, a Cooperativa Agrícola está a fazer uma renovação dos seus pomares, em parte a transitar para produção biológica. Portanto, é uma aposta que se está a reforçar.”, detalhou à Lusa a vice-presidente, referindo ainda que já estão a sentir resultados no concelho desta revitalização que se iniciou há cerca de nove anos.

Na área de produção da cereja de Alfândega da Fé, no distrito de Bragança, (onde se incluem algumas aldeias do concelho vizinho de Macedo de Cavaleiros) há 10 produtores do fruto, um dos maiores a Cooperativa Agrícola local, que colhe em média 14 toneladas anuais em 20 hectares.

Está quase finalizado o processo de certificação de Indicação Geográfica Protegida (IGP).

Maria Manuela Silva adiantou que já há parecer positivo da Direção-Geral da Agricultura e Desenvolvimento Rural. Contudo, foi solicitada uma alteração à proposta inicial, que agora está a ser analisada pela entidade. A previsão é que a breve prazo esteja implementada.

Nos três dias da Festa da Cereja vão estar presentes 10 produtores e 100 expositores da região, onde a fruta da época vai estar acompanhada pela amêndoa, o azeite, os vinhos e os doces típicos do concelho, como os barquinhos e os rochedos.

Durante os dias festivos, vai também ser apresentado o Parque Micológico de Alvazinhos, que é uma mata de 40 hectares que está a ser reabilitada, inclusive com percursos pedestres, para que os visitantes possam conhecer as variedades de cogumelos locais.

No programa desportivo, está de regresso pela segunda vez o encontro de ‘stand up paddle’, que vai juntar 100 participantes nos Lagos do Sabor.

“Este é um segundo encontro de muitos, certamente, porque não vamos desistir. No município já temos materiais próprios e temos um projeto-piloto com uma turma do primeiro ciclo para implementar a habituação às atividades náuticas”, partilhou Maria Manuela Silva.

Durante os três dias da Festa da Cerejas&Co há ainda espetáculos musicais no cartaz, a começar com David Antunes com Jéssica Cipriano. No sábado atua Nininho Vaz Maia. A fechar, João Pedro Pais.

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

VÍDEOS

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS