Quinta-feira, 11 de Agosto de 2022

Fogo de Murça já lavra em três concelhos

O incêndio que começou domingo em Murça estendeu-se aos concelhos de Vila Pouca de Aguiar e de Valpaços e já terá queimado uma área superior a 3.000 hectares, disse fonte da Proteção Civil.

-PUB-

A informação foi avançada aos jornalistas pelo presidente da Câmara de Vila Pouca de Aguiar, Alberto Machado, que adiantou que, no seu concelho, “ainda há frentes ativas”, prevendo, no entanto, que a “situação está controlada”.

O incêndio começou domingo à tarde em Cortinhas, no concelho de Murça, e nesse mesmo dia passou para o concelho de Vila Pouca de Aguiar. Hoje avançou para Valpaços.

“Os danos são enormes. Vim do posto de comando de Vila Pouca de Aguiar para aqui e vi sempre em área ardida”, referiu.

O autarca deslocou-se a Murça, onde está instalado um posto de comando da Proteção Civil. Para participar num briefing com autarcas e as várias forças envolvidas nesta ocorrência.

“Estamos a falar numa área já superior a 3.000 hectares e dentro dessa uma área significativa de povoamento de pinheiro-bravo e de souto”, apontou, referindo-se à área conjunta dos municípios de Vila Pouca de Aguiar e Murça.

Alberto Machado espera que durante a noite haja “uma janela de oportunidade”, devido à humidade que está a subir e às temperaturas que estão a descer, de “fazer esse controlo e evitar reacendimentos amanhã”.

Em Vila Pouca de Aguiar, o fogo “evoluiu desfavoravelmente” durante o dia de hoje, pondo em risco as aldeias de Granja e Ribeirinha.

Foi ponderada e evacuação de Ribeirinha, o que não chegou a acontecer.

Situação diferente aconteceu em Murça, onde desde esta tarde foram retiradas, segundo o presidente da Câmara de Murça, cerca de 300 populares de aldeias como Valongo de Milhais, Ribeirinha, Penabeice, Mascanho, Paredes e Vale de Égua.

Os populares estão a ser transportados para o pavilhão desportivo de Murça e para a residência de estudantes, localizados naquela vila do distrito de Vila Real.

Esta tarde, um casal de idosos foi encontrado morto, dentro de um carro carbonizado, numa área ardida, uma situação que aconteceu na única estrada de acesso à aldeia de Penabeice (Murça) e que está a ser investigada pela GNR.

Também nesta ocorrência, mas já do lado de Vila Pouca de Aguiar, uma viatura pesada de combate a incêndios da GNR foi atingida pelas chamas, tendo os militares saído ilesos.

Para esta ocorrência, no total, estão mobilizados 492 operacionais e 170 viaturas.

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

COMENTAR FACEBOOK

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.