Sexta-feira, 30 de Setembro de 2022

Hino oficial tem versão em Mirandês

A concatedral de Miranda do Douro serviu de palco para a apresentação da versão em mirandês do hino oficial da Jornada Mundial da Juventude (JMJ).

-PUB-

A letra da música “Há Pressa no Ar”, hino da Jornada Lisboa 2023, foi traduzida por elementos da Associação da Língua Mirandesa e os arranjos musicais estiveram a cargo dos professores da Casa da Música Mirandesa, em colaboração com o município de Miranda do Douro.

“Esta letra foi muito bem traduzida, a métrica estava perfeita. Fizemos umas pequenas adaptações”, refere Paulo Meirinhos, da Casa da Música Mirandesa, acrescentando que, tendo em conta que o hino da JMJ será cantado por jovens de todo o mundo, esta é “uma oportunidade de divulgar a língua mirandesa”, que, desde 1999, é a segunda língua oficial portuguesa. 

A apresentação do hino aconteceu no sábado, por ocasião da passagem dos símbolos da JMJ, a Cruz Peregrina e o ícone de Nossa Senhora, pelo concelho de Miranda do Douro, continuando depois a peregrinação pelo distrito de Bragança. O périplo pela diocese Bragança-Miranda termina a 4 de setembro, dia em que os símbolos serão “entregues” à diocese de Vila Real.

De recordar que a primeira edição da JMJ aconteceu em 1986, em Roma. Desde então, já passou por Buenos Aires (1987), Santiago de Compostela (1989), Czestochowa (1991), Denver (1993), Manila (1995), Paris (1997), Roma (2000), Toronto (2002), Colónia (2005), Sidney (2008), Madrid (2011), Rio de Janeiro (2013), Cracóvia (2016) e Panamá (2019). 

A próxima cidade a acolher a iniciativa é Lisboa, entre 1 e 6 de agosto de 2023, estando prevista a participação de centenas de milhares de jovens e também do Papa Francisco.

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

COMENTAR FACEBOOK

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.