Quinta-feira, 11 de Agosto de 2022
Barroso da Fonte
Barroso da Fonte
Escritor e Jornalista. Colunista n'A Voz de Trás-os-Montes

A influência da instituição religiosa na formação cívica

Pesquisando ilustres cidadãos nortenhos com vista à reedição de uma obra que escrevi entre 1998 e 2003, delicio-me em leituras como o Dicionário Bibliográfico Português da autoria de Inocêncio Francisco da Silva (1810-1876), em Pinho Leal (1816 –1884) , em António Carvalho da Costa (1650-1715, Abade de Baçal (1865-1947), etc. Estes nomes são meros exemplos num universo de muitos milhares de autores dos últimos séculos que partiram do zero para marcarem saltos qualitativos no rasto da cultura global.

-PUB-

O ditado define um «velho como poço de sabedoria». Uma feliz definição. Séculos antes do nosso, enquanto não houve escolas públicas, para que todos os cidadãos pudessem aprender, eram pessoas singulares que ensinavam cultura geral, ora em casa, ora em locais públicos. Hoje barafusta-se por tudo e por nada, exigem-se todos os tipos de formação, no pressuposto de que o Estado corresponda em empregos qualificados para todos quantos se vão formando. Se o Estado fosse obrigado a dar emprego a quem possui formação superior, só os formados teriam emprego garantido. E os outros?

Trás-os-Montes e Alto Douro, sobretudo nas zonas periféricas, sempre padeceu do isolamento mais agressivo e mais penoso para quem mais afastado esteve dos

Artigo exclusivo PREMIUM

Tenha acesso ilimitado a todos os conteúdos do site e à edição semanal em formato digital.

Se já é PREMIUM,
Aceda à sua conta em

Mais Lidas

Acidente com moto 4 faz dois mortos

PREMIUM

Despiste em Atei faz um ferido grave

Homem detido por fogo posto

PJ faz nova detenção por fogo posto

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.