Sexta-feira, 31 de Março de 2023
No menu items!

Dois lobos-ibéricos encontrados mortos

Dois lobos-ibéricos, animal protegido, foram ontem encontrados mortos nos concelhos de Montalegre e dos Arcos de Valdevez, estando o Ministério Público a investigar

-PUB-

O ICNF “confirma que foi informado esta quinta-feira da existência de dois cadáveres de lobo-ibérico na região Norte, um na zona de Montalegre e outro na zona dos Arcos de Valdevez [distrito de Viana do Castelo]”.

“As circunstâncias em que ocorreram as mortes dos dois animais ainda vão ser apuradas. Não aparentando, contudo, haver qualquer relação entre elas”, refere o ICNF em resposta enviada à Agência Lusa.

Fonte da GNR de Vila Real adiantou que militares do Serviço de Proteção da Natureza e do Ambiente (SEPNA) de Chaves “recolheram uma carcaça” de lobo-ibérico, pelas 13:00 de quinta-feira, na freguesia de Negrões, concelho de Montalegre, acrescentando que o animal foi transportado para o Instituto Nacional de Veterinária, em Vila do Conde.

Fonte policial revelou que “apareceu morto com um tiro” o lobo-ibérico encontrado no concelho de Montalegre.

“Ao ter tido conhecimento dos dois cadáveres, o ICNF ativou de imediato o protocolo estabelecido no âmbito do Sistema de Monitorização de Lobos Mortos, que envolve este instituto, a GNR, o Ministério Público e o Instituto Nacional de Investigação Agrária e Veterinária (INIAV)”, explica o ICNF.

Este organismo acrescenta que, no âmbito das suas competências, as equipas do Serviço de Proteção da Natureza e do Ambiente (SEPNA/GNR) e os Vigilantes da Natureza (ICNF) presentes no terreno “desencadearam uma série de procedimentos de investigação, bem como a recolha dos cadáveres, que foram entregues ao INIAV para necropsia”.

“Procedeu-se também à elaboração do expediente das ocorrências a entregar no Ministério Público, nas Comarcas de Montalegre e dos Arcos de Valdevez”, refere o ICNF.

O Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF) lembra que em Portugal, “o lobo-ibérico (Canis lupus signatus) é, desde 1989, uma espécie estritamente protegida, quer por via de legislação europeia (Convenção de Berna e Diretiva Habitats), quer por via de legislação nacional (Lei nº90/88, de 27 de abril e Decreto-Lei nº54/2016, de 25 de agosto)”.

Entretanto, a líder do PAN, Inês de Sousa Real, revelou que o partido vai questionar o Ministério do Ambiente e Ação Climática, Duarte Cordeiro, “quanto a estes casos, que infelizmente não são caso único, pois já em anos anteriores têm sido encontrados lobos mortos em armadilhas ou a tiro”.

“Apesar do estatuto especial de proteção desta espécie em perigo de extinção, o lobo ibérico continua a ser perseguido e morto. É preciso que o seu estatuto de conservação saia do papel e que estes crimes contra a natureza sejam levados a sério”, referiu ainda a deputada.

O partido irá ainda questionar a “ação que vai ou não o ministério promover para proteger a espécie”.

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

COMENTAR FACEBOOK

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.