Domingo, 26 de Maio de 2024
No menu items!

Igrejas recebem oito concertos para comemorar os 800 anos do município

Os espetáculos começam no próximo dia 6 de abril, na igreja Matriz de Murça, que recebe um concerto de música litúrgica, clássica e ligeira, e vão passar em todas as freguesias do concelho.

-PUB-

O projeto “8 Séculos, 8 Concertos, 8 Igrejas” foi delineado para levar a cultura da música, às localidades do concelho de Murça. A ideia do projeto é promover o envolvimento da população nas manifestações culturais, este ano relacionado com as celebrações dos 800 anos do Município de Murça.

Esta iniciativa é organizada pelo Município, em colaboração com as paróquias do concelho, levando a cultura às igrejas do município, proporcionando momentos musicais, de reflexão, de convívio e interação. O evento quer ser também um olhar sobre a sociedade e promoção aos valores e princípios, como a consciencialização para causas ambientais e alterações climáticas.

Durante o mês de Abril, esta iniciativa conta com oito espetáculos em oito igrejas diferentes. O projeto é interpretado pelo grupo musical “Douro Arpeggio”, pretende proporcionar uma experiência intimista, aos espectadores, através da música, apresentando peças litúrgicas e clássicas e temas contemporâneos, como musicais de filmes renomados.

O programa tem início dia 6 de abril, pelas 21h30 , na Igreja Matriz de Murça, seguindo para a Igreja Matriz do Fiolhoso, no dia 7 de abril, às 16 horas. No dia 13 de abril, pelas 21h30, será a vez da Igreja Matriz de Jou, no dia 14 de abril, às 16 horas, na Igreja Matriz de Vilares. Dia 20 de abril, pelas 21h30, o projeto estará na Igreja Matriz de Candedo, no dia 27 de abril, às 21h30 na Igreja Matriz de Noura e no dia 28 de abril, pelas 16h30 na Igreja Matriz de Valongo de Milhais. Por fim, o projeto acaba a 30 de abril às 21h30, na Capela da Misericórdia de Murça.

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

VÍDEOS

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS