Quinta-feira, 21 de Outubro de 2021
Levi Leandro
Engenheiro. Colunista n'A Voz de Trás-os-Montes

O povo é quem mais ordena

A imprensa regional e local, em Portugal, depende quase exclusivamente dos subsídios do Estado, sobretudo através das autarquias e de entidades privadas que a sustentam para seu proveito, havendo claro, honrosas exceções.

-PUB-

Muita comunicação social vai atrás do subsídio público, onde inevitavelmente substitui a independência pela subserviência. Esta situação ganha expressão, quando uma empresa de comunicação, dominada por grupos com interesses específicos, afim de manter o sistema prevalecente, promove sondagem transviada, com margem de erro de 50%, usada, de forma lamentável, pelos políticos do costume…. Servilismo a quanto obrigas.

No entanto, envio as minhas felicitações democráticas ao Partido Socialista, por ter vencido as eleições autárquicas no nosso concelho. Constata-se, que 17 472 eleitores votaram nos socialistas para a CMVR, 35,15% do eleitorado existente, menos 2762 do que em 2017. Contudo, houve 19 803 eleitores que não votaram, correspondente a 39,84% dos 49 701 recenseados. A Coligação, apenas segurou o eleitorado obtido em 2017, se tivéssemos 50 000 eleitores, o resultado seria 6-3, apenas devido, à perda de votos do PS. Torna-se premente, uma reflexão séria e responsável sobre este dececionante resultado.

“Torna-se premente, uma reflexão séria e responsável sobre este dececionante resultado”

Não transformo uma derrota numa vitória, e constato que o edil número um conseguiu para a CMVR mais votos que os presidentes de junta eleitos pelo seu partido, só foi “derrotado” pela abstenção. Isto significou que a Coligação não conseguiu transmitir de forma assertiva as suas propostas para o concelho, nem soube contrariar a campanha alegadamente intimidatória exercida pelo PS sobre vários munícipes, e não só…, para que não integrassem as listas de outros partidos. Houve quem resistisse e, a esses, reconheço coragem pela determinação que demonstraram em prol da liberdade e da democracia.

O povo é quem mais ordena…, mas ao votarem da forma que o fizeram, acham que a Loja do Cidadão é um excelente negócio para os munícipes; que a fatura da água não subiu; que os membros do executivo socialista estão a cima da lei e que esta só deve ser aplicada e cumprida pelos munícipes…. Acharam bem o que fizeram com o PUCVR, quando publicaram em Diário da República, o que não foi aprovado em Assembleia Municipal; também querem comprar lotes na zona industrial a 1€/m². Quem assim votou, achou bem que atribuíssem subsídios, no valor de várias centenas de milhares de euros à Associação Promotora do Circuito de Vila Real, para a realização das corridas em 2020 e 2021. Quem assim votou, achou que a execução das obras na cidade foram feitas com um ótimo planeamento. Mas o povo é soberano.

Alguns munícipes premiaram eleitoralmente de forma indecorosa pessoas sem princípios e valores. Os eleitores aplicaram à política, a lei económica de Gresham, segundo a qual a má moeda (continua a) expulsa(r) a boa moeda.

Citando Gandhi concluo, “mesmo que esteja em minoria, a verdade ainda é a verdade”.

Mais Lidas | opinião

O povo é quem mais ordena

Património e o futuro (II)

Beneficiou da Moratória?

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.