Sexta-feira, 17 de Setembro de 2021

TeleTrade: Um favorável meio laboral nos EUA pode adiar ou minimizar qualquer início de redução gradual

Conteúdo Patrocinado

-PUB-

Conforme observado pelo analista da TeleTrade José Maria Castro Monteiro (https://www.teletrade.eu/pt), as ações europeias estabeleceram um novo recorde histórico nos primeiros cinco minutos desde o início da nova semana de negociações. O índice Euro Stoxx 50 subiu acima dos 4.185 pontos, aproveitando o sentimento positivo do fecho de alta de Wall Street na sexta-feira passada, com o indicador de mercado amplo S&P 500 a terminar a sessão anterior nos 4.437,50. Tudo isso foi promovido pelos números positivos do relatório de empregos dos EUA.

O mais notável do anúncio não foi apenas o facto de estar acima das previsões para um rendimento de “apenas” 870 mil, o que também estaria de acordo com o entendimento geral de que a economia continua a recuperar a um ritmo muito favorável. No entanto, o principal motivo para a recuperação do mercado por esses números de empregos foi pelo fato de que eles pareciam não estar “muito altos” o suficiente para encher o copo da paciência da FED.

O aquecimento excessivo do campo de emprego poderia trazer algumas decisões anteriores sobre redução dos estímulos pelo regulador dos EUA, já que os seus representantes reiteraram várias vezes que iriam manter todos os programas de compra de ativos intactos enquanto os alvos do mercado de trabalho precisassem.

Exatamente desse ponto de vista, os dados da última sexta-feira foram vistos como um meio-termo, ou um meio de ouro, para a Federal Reserve, que poderia ser tão tolerante aos picos de inflação a ponto de continuar a fornecer as melhores condições de empréstimo possíveis para as empresas por um período prolongado. E não é muito dinheiro que os mercados precisam acima de tudo para continuar o seu crescimento de vários meses em ambos os lados do Atlântico?

Embora não haja dúvidas sobre a extrema dovishness do Banco Central Europeu, que definitivamente não se vai acomodar até que realize um grande plano de compra de ativos no valor de 1,85 trilhões de euros, o sistema da Federal Reserve deverá reunir-se no seu simpósio de Jackson Hole com os líderes de outros bancos centrais mundiais, no final de agosto.

De agora em diante, o corte nos estímulos mudou apenas para o lado que os mercados geralmente gostam. Isso significa que as expectativas básicas de Jackson Hole seriam que o presidente da Federal Reserve, Jerome Powell & Co, pudesse começar a falar sobre o início muito leve da redução gradual com os primeiros passos mínimos, se houver, antes do final do ano, ou mesmo adiar tudo para a primavera de 2022.

Muito provavelmente, alguns dos membros do conselho de governo, se não o próprio presidente, podem até mesmo repetir a necessidade de uma confirmação mais completa da tendência positiva do mercado de trabalho nos próximos meses antes do o regulador  começar a discutir seriamente quaisquer cortes nos volumes de compra regular mensal de títulos do tesouro ou outros títulos.

A propósito, os rendimentos dos títulos do tesouro americano não tentaram saltar muito acima de 1,3%, o que pode ser mais uma confirmação indireta de que o mercado não espera um aperto sólido nas condições monetárias em breve. Escusado será dizer que as taxas de rendibilidade das obrigações em muitos países europeus mantiveram-se no lado negativo, incluindo a França com uma rendibilidade de cerca de -0,15%, enquanto a taxa de rendibilidade das obrigações de Portugal a 10 anos está no seu valor mínimo positivo desde Março, perto de 0,11%.

No entanto, como acredita o analista da TeleTrade, essa combinação ideal está a permitir aos países aumentar os seus empréstimos abaixo do percentual mínimo, ao mesmo tempo em que atraem mais dinheiro para as bolsas de valores. Nesta situação, não é surpreendente que 4 dos 11 principais setores do S&P 500 subiram e mantiveram as conquistas após a divulgação dos dados de empregos, com retalhistas e finanças a apresentarem o maior ganho percentual diário desde 20 de julho.

Tudo o que resta para os mercados europeus fazer é apenas servir como um espelho perfeito da recuperação de Wall Street.

José Maria Castro Monteiro
Senior Business Developer da 
TeleTrade

 

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO.
APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

ÚLTIMAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.